A Banda

The Cranberries é uma banda de rock alternativo irlandesa que ganhou notoriedade durante a década de 1990, vendendo mais de 14,5 milhões de álbuns nos Estados Unidos. A banda encerrou suas atividades temporariamente em 2003. Em novembro de 2009 a banda retorna numa turnê pela América do Norte, que prosseguiu no início de 2010 pela América do Sul e pela Europa. Atualmente a banda está turnê no verão europeu com apresentações na Suíça, Espanha, França e Holanda.


Integrantes


Dolores O'Riordan (nascida em 6 de setembro de 1971) é a vocalista, tecladista e guitarrista secundária da banda. Foi casada com Don Burton (ex empresário da banda Duran Duran) e tem três filhos: Taylor, Molly e Dakota Rain.

Michael (Mike) Hogan (nascido em 29 de abril de 1973) é o baixista.


Noel Anthony Hogan (nascido em 25 de dezembro de 1971), irmão de Mike, é o guitarrista.


Fergal Patrick Lawler nasceu em Parteen, Irlanda (próximo à Limerick), em 4 de março de 1971. Desde 16 de abril de 1997 está casado com Laurie Guerin. É o baterista.



História

A história do Cranberries começou em 1990, na Irlanda, mas logo depois, que o grupo Cranberries Saw Us, formado pelos amigos Noel Hogan (guitarra), Michael Hogan (baixo) e Fergal Patrick Lawler (bateria e percussão) ficou sem o vocalista Niall, que resolveu seguir outros rumos. Antes de sair da banda, porém, indicou uma amiga da namorada para ficar em seu lugar. Era Dolores O’Riordan, que cantava desde os três anos de idade e estava à procura de uma oportunidade.

O grupo marcou um ensaio com ela para ver se gostavam do seu estilo. Dolores, uma adolescente que ainda frequentava a escola, entrou com seu teclado e, pouco tempo depois, não havia dúvidas de que ela era a pessoa que faltava. A primeira música de sucesso da banda foi a musica Linger, composta por eles mesmos, que se tornou mais tarde o maior hit da carreira do grupo.

O primeiro show foi em setembro do mesmo ano. Logo no início, a parceria nas composições de Dolores e Noel aflorou. Elas entraram na primeira demo, com seis canções, que foram distribuídas para algumas gravadoras e selos. Em 1991, a Island Records se interessou pelo material e fechou um contrato que previa o lançamento de seis discos do grupo.

Com novo nome, apenas como The Cranberries, a primeira atividade foi uma turnê britânica. Logo estavam nos Estados Unidos para a primeira apresentação do outro lado do Atlântico. Em outubro de 1991, o grupo lançou quatro músicas no disco Uncertain.

O início do ano seguinte foi dedicado a achar um estúdio onde pudessem produzir o disco de estréia, mas não estavam conseguindo dar vida às primeiras músicas. Eles decidiram, então, procurar um novo produtor e chamaram Stephen Street, do The Smiths. O primeiro single a ficar pronto foi Dreams, que não passou pelas mãos de Stephen, recebeu elogios da crítica, mas não fez muito barulho entre os fãs.

Em 1993 saiu o segundo single, Linger, que repetiu o mesmo desempenho do anterior, chegou apenas à 74º posição britânica. Em março, o esperado disco de estréia chegava às lojas, Everyone Is Doing It, So Why Cant We?. O reconhecimento do público e da crítica chegou aos poucos, enquanto o grupo fazia turnês pela Europa e Estados Unidos. Um ano após o lançamento, o disco atingiu o topo da parada britânica e depois conquistou os norte-americanos.

A partir daí, tanto a crítica quanto o público, estavam à espera de um trabalho que fosse tão bom quanto o primeiro, mas os integrantes eram muito novos, tinham entre 16 e 18 anos e Stephen Street foi chamado novamente. Embalado pela música Zombie, o segundo disco No Need To Argue saiu em outubro de 1994 e foi um tremendo sucesso. O clipe da música ganhou o MTV Video Music Award, e o álbum vendeu três vezes mais que o primeiro. O grupo saiu em turnê mundial no final do ano.

O ano seguinte não podia ser diferente, foram capa da Rolling Stones e convidados a gravar o MTV Unplugged. Ocupados ainda com a turnê, que terminou em setembro de 1995, o grupo tirou algumas semanas de folga antes de pensar no próximo disco. A mudança ficou na produção, com a saída de Stephen e a entrada de Bruce Fairbairn, que havia trabalhado com Aerosmith e Bon Jovi e acrescentou um pouco de rock norte-americano ao estilo da banda.

As letras do To The Faithful Departed refletiam o que o grupo passava, o cansaço e a falta de tempo para a vida pessoal. Naquela altura, o álbum de estréia tinha vendido seis milhões de cópias, e o segundo, o dobro. Uma turnê com 100 shows marcados o aguardavam, quando em uma apresentação em maio de 1996, Dolores machucou o joelho e a primeira parte da turnê precisou ser cancelada.

Eles decidiram tirar folga o resto do ano. Afinal, eram seis anos direto na estrada ou nos estúdios. Cada um cuidou de sua vida pessoal, um deles abriu um restaurante, outros se casaram e Dolores engravidou no início de 1997. Os boatos de que a banda tinha acabado logo surgiram, mas naquele mesmo ano, o grupo voltou a se reunir e a compor novamente. Sem o mesmo ritmo alucinante de antes, o disco, Bury the Hatchet só ficou pronto no final de 1998.A turnê aconteceu no ano seguinte, após dois anos longe dos palcos. A carreira do grupo voltou ao normal, mas tudo era feito sem pressa. Os integrantes estavam preocupados também em cuidar da família que estavam construindo e uma nova pausa foi necessária porque Dolores engravidou novamente. O quinto disco, Wake Up and Smell the Coffee, chegou em 2001. Sem disco com canções inéditas previsto, o grupo lançou um especial em 2002, Stars - The Best of 1992 - 2002, onde foram reunidas 17 canções que marcaram o sucesso do grupo, mais três bônus, entre elas, duas inéditas. O disco foi produzido por Stephen Street, Bruce Faribairn e Benedict Fenner.

A banda resolve parar novamente em 2003. Dolores em seguida engravida de seu terceiro filho, mais uma menina, chamada Dakota Rain. Em 2007 Dolores o Riordan lança seu  primeiro álbum solo intitulado Are You Listening? Dolores excursionou em vários países desde a Russia até o Brasil. Já em 2009 com o lançamento marcado para seu segundo álbum, Dolores anuncia o retorno da banda The Cranberries aos palcos, com uma pequena turnê pelos Estados Unidos. A repercussão da Reunion Tour foi tão boa que a banda agendou uma série de shows pela  América do Sul ela primeira vez. Anunciaram em Novembro de 2009 cerca de quatro shows no Brasil. Com o cancelamento do show marcado na Venezeula e México em Fevereiro de 2010, a banda prometeu remarcar esses shows em outra data. Fato pelo qual ocasionou em um retorno ao Brasil em Outubro de 2010 com mais 6 shows.

Em 2011 a banda retoma aos palcos e parte em excursão para Ásia. Ao mesmo tempo o sexto álbum já estava sendo preparado. Stephen Street fora chamado mais uma vez para produzir o sexto álbum. A banda apostou no de sempre, buscando sempre o resgate de elementos da música Irlandesa bem marcante na música do grupo. O álbum foi batizado como "Roses" e torna-se marcante pela perda do pai de Dolores O'Riordan que enfrentava um câncer já algum tempo. O pai de Dolores faleceu no dia em que a banda gravava o clip do único single deste álbum "Tomorrow". A banda saiu em turnê em 2012 começando pela Australia, passando pela Indonésia, Hong Kong, Europa e EUA. Não houve nenhuma apresentação na África e America Latina. 

Após a turnê do disco Roses que durou um ano a banda para novamente e alguns membros seguem com seus projetos paralelos. Noel (guitarrista) como produtor de bandas em Limerick e Dolores como jurada no The Voice Irlandês. Ao longo desse período Dolores se apresentou no natal de fim de Ano na Itália no fim de 2013 e se apresenta na virada cultural em Limerick. Um fato bem trágico aconteceu entre um voo saindo de Nova York a caminho da Irlanda, fez com que Dolores fosse presa e indiciada por desacato a autoridade e agressão a aeromoça e policial. A sentença de Dolores saiu no valor aproximadamente a R$ 26.000,00. Dolores que se separou do seu marido Don Burton após 20 anos de matrimônio, explica que passara por um momento não muito fácil devido ao rompimento.

Atualmente a banda anunciou alguns shows na europa, e paralelamente Dolores compõem a banda DARK, no qual o Dj novaiorquino Olé Koretsky e o ex baxista da banda The Smiths  Andy Rourke também fazem parte. A proposta do trabalho é a mistura de sons eletrônicos com rock.